Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2009

Editorial cretino

Certo editorialista de um jornal soteropolitano afirmou que a crise econômica mundial foi um fato “inesperado”. Sem comentários. A ignorância do problema por parte do nobre escriba não me surpreende, como de resto de boa parte do sistema midiocrático brasileiro. É aquela história, o dono da bola não pode ficar fora da pelada, mesmo que seja um jogador sofrível. E este é o caso. Quem se surpreende com a deblaquê econômica mundial denota, sobretudo, pouca leitura do cenário internacional dos últimos anos. Talvez empolgados, como estavam, com a tal da globalização financeira e as opiniões do historiador nipo-americano Francis Fukuyama, aquele que disse que a história havia encerrado com a queda do Muro de Berlim. Ao pensarem que o consenso de Washington seria a pedra filosofal do futuro da humanidade, estes escribas se lambuzaram com a idéia dos paraísos fabricados pelo neoliberalismo. Fim dos estados nacionais; desregulação dos sistemas produtivos, da saúde, da mídia e o fim das legisla…

Com medo da popularidade do presidente?

Os critérios de noticiabilidade têm passado à margem da mídia nativa, principalmente do maior partido midiático do Brasil, a FSP – Força Serra Presidente. A última pesquisa CNT/Sensus deixou mudo os principais “articulistas” dos jornalões e TVs do país. Com a aprovação record de 84% - se somadas as avaliações ótimo e bom - o governo Lula chega a mais da metade do segundo mandato com nível altíssimo de aceitação popular. Mas não foi apenas por isso que a pesquisa deixou de ser noticiada, e sim pelo fato da mesma também contemplar os indicadores de intenção de voto para as eleições de 2010. O candidato da FSP aparece com 42% das intenções e Dilma Rousseff, presumível candidata do presidente, atinge 13%. Os números não causariam problema, a princípio. No entanto, o salto de 1% para 13% de Dilma em menos de dois meses acendeu a luz laranja nas oposições e na sua maior representação política, a FSP. Melhor então, calar.

Quem quer se vingar de Battisti?

Imagem
Muito tem se falado sobre o caso Cesare Battisti. Mas pouco tem sido explicitado acerca dos fatos que o cercam. Notícias lâminas d´água e comentários sem pé nem cabeça, mas açodados politicamente com o intuito de defenestrar o ministro Tarso Genro têm pairado a granel. Virou questão de honra para a mídia nativa a extradição do ex-militante comunista e romancista italiano. Políticos conservadores da Itália têm ganhado espaço nos meios de comunicação do Brasil, arrotando um moralismo mambembe, com a anuência de alguns não menos conservadores jornalistas e políticos locais. O ministro está certo! Não se pode entregar Battisti à vendeta de governantes que até pouco tempo atrás estavam ombrados com a Máfia e banqueiros corruptos. Acusam Battisti de quatro homicídios. Ele nega. Na Itália, não lhe foi dado o direito à ampla defesa. Trata-se de um processo viciado e permeado por interesses ideológicos. É verdade que o escritor militou na organização clandestina Proletários Armados pelo Comuni…