Paulo Souto não diz tudo. Por quê?

Torna-se imperativo analisar a crise de discurso que as oposições terão que enfrentar nos planos federal e estadual. Tratar-se-á de problema psicanalítico? Talvez. Vamos nos ater à Bahia. Entrevista dada pelo ex-governador carlista Paulo Souto (DEM, ex-PFL) no início desta semana descortina o problema de forma evidente. Apegando-se a factóides e malabarismos numéricos, Souto agarra-se a teses vagas e inconsistentes. Num dos trechos da entrevista, o carlista jacta-se que durante sua gestão fez “uma alteração na Lei de Licitações e que alguns Estados brasileiros seguiram e outros estão querendo seguir”. Mas o candidato Demo-pefelista não disse tudo. O que Paulo Souto omite e faz questão de não abrir a boca, é que as alterações efetuadas na referida lei propiciaram a prática do envelope lacrado. O que isso significava: o preço referencial era de conhecimento, apenas, das empresas vencedoras da licitação, pois só elas detinham esta informação. E tal prática garantiu a manutenção de contratos milionários superfaturados em serviços terceirizados, lesando por vários anos os cofres públicos. Estas empresas formaram o chamado G-8, que passou a ser investigado pela Polícia Federal na operação Némesis, no ano de 2007, na qual foram efetuadas várias prisões. Fala, então, Paulo Souto!

Comentários

Reinofy Duarte disse…
MARQUE A ALTERNATIVA INCORRETA:

Paulo Sou não diz tudo porque:
a) não sabe tudo.
b) é cínico.
c) quer manter as coisas como estão
d) é do DEM.
e) tem medo de morrer.
Eu acho que toda vez que eu vir aqui neste blog respeitado, irei ser contra, pois não sei se é ideologia, mas o que vejo aqui é sempre artigos enaltecendo o atual governo decadente que nós temos. A Bahia nunca foi exemplo de bons políticos, mas agora está pior.
O esquema feito por Paulo Souto no seu mandato, o tal do “envelope lacrado”, parece que foi bom também para o governo Wagner, pois o mesmo não mudou a legislação e agora está explodindo uma bomba de final de ano, ou seja, milhares de trabalhadores terceirizados estão sem receber seus salários até agora. Aproximam-se as festas de final de ano e os trabalhadores da empresa terceirizada Conservador Mundial estão sem seus benefícios.
O que me diz o governo do estado agora? Já que foi o primeiro a reclamar dos REDAS, dos terceirizados e a criticar o governo passado que há anos não faziam concursos. Por que o próprio não fez um concurso para colocar os Redas e Terceirizados no efetivo do Estado?
Isso está virando uma bola de neve, pois ninguém sabe dizer ao certo o que está ocorrendo com a empresa e os salários dos trabalhadores. O secretário ainda não se pronunciou e nem o governador. O pessoal tem conta a pagar, presente natalino para comprar e viajar, pois ninguém é de ferro.
Diria até que está para ocorrer uma grande tragédia na saúde do estado, pois daqui a alguns dias se esse salário não sair o pessoal poderá entrar em greve. Imagine se Central Estadual de Regulação parar?Se a saúde do estado que já anda capenga, agora vai ficar tetraplégica.
Aí você me pergunta o que tem uma coisa com outra?
Eu lhe digo que tudo tem a ver, pois é sabido pelos corredores da SESAB que a Conservadora Mundial não vai ficar e que já estão preparando outra licitação para três empresas assumirem.
Aí eu te pergunto: Será que os trabalhadores vão esperar até terminar tudo sem seus salários? Vão enfrentar outro processo para terem seus direitos respeitados? Quem me garante que as licitações também não serão a envelope lacrado?

OS. Zeca, você me convida para ler seu blog, venho na maior atenção, dou minha opinião através do meu ponto de vista, não ofendo ninguém e aceito as criticas feitas pelos outros na maior democracia.
Te peço que dê uma olhada nessa parte e converse com o militante Sócrates que El não precisa fazer isso, pois se ele é esquerda de fato tem que saber dialogar. O PT fez tanto isso e eu acho que ele ainda não encontrou a identidade do partido.
Aí vai o link. Dê uma lida nos comentários por favor: http://textosaovento.blogspot.com/2009/11/pig-foi-desmascarado-categoricamente.html
Zeca Peixoto disse…
Paulinho, vamos por partes:

1 - Aqui neste blog você tem toda e total liberdade de expressar sua opinião. Não sou carlista para empreender uma atitude fascista e de censura. Creio que esse tempo já passou na Bahia, quando o Estado ficava sob as botas de ACM e seus sétrapas. E em relação às sua divergências com Sócrates, creio que se trata de duas pessoas civilizadas e que podem conduzir suas diferenças de forma diplomática.

2 - Quanto à sua resposta sobre o assunto em si, há controvérsias, e muitas! Em relação aos terceirizados da referida empresa, de pronto posso lhe assegurar que quem paga aos funcionários é a própria empresa e não o Estado. Se existem pendências, então isto é uma questão de ordem trabalhista do setor privado. O Estado é apenas o contratante dos serviços. Todavia, quem trabalha tem o direito de ter seus vencimentos honrados, com todos os benefícios previstos na CLT.

3 - Para o seu conhecimento, neste governo foram contratados menos redas do que no governo de Paulo Souto. E, ainda assim, sabe porque tiveram que ser contratados? No governo passado não foram contratados nem nomeados muitos profissionais do setor de saúde, assim como de educação. Neste último, por exemplo, vagas não foram supridas para professores de química, física, entre outras disciplinas. O que fazer, então? Deixar as crianças sem aulas? Ou cumprir a Constituição enquanto se prepara novos concursos?

4 - No que tange à licitação, a questão não é mudar a legislação e sim os procedimentos éticos que faltaram em relação a esse quesito. Um grupo de oito empresas lesou os cofres do Estado durante anos. Vá na Polícia Federal e veja os autos da investigação.

5 - Este blog não enaltece governo algum; este blog é militante e apoia o atual projeto político em curso na Bahia e no Brasil, um projeto que está transformando o país, basta olhar e comparar com o passado recente; basta ver como a imprensa estrangeira nos ver, aliás, bem diferente da nossa imprensa marrom e serviçal. Este blog não tem a desfaçatez da "neutralidade" de ocasião, ele assume posturas.

6 - Retomando a questão dos trabalhadores terceirizados, esteja certo que o Estado tomará as medidas cabíveis para que as empresas fornecedoras de mão de obra honrem com seus compromissos, como já ocorreu em outras situações.

7 - Seja sempre bem-vindo a este espaço que é, e sempre será, democrático.
Zeca Peixoto disse…
Paulinho, vamos por partes:

1 - Aqui neste blog você tem toda e total liberdade de expressar sua opinião. Não sou carlista para empreender uma atitude fascista e de censura. Creio que esse tempo já passou na Bahia, quando o Estado ficava sob as botas de ACM e seus sétrapas. E em relação às sua divergências com Sócrates, creio que se trata de duas pessoas civilizadas e que podem conduzir suas diferenças de forma diplomática.

2 - Quanto à sua resposta sobre o assunto em si, há controvérsias, e muitas! Em relação aos terceirizados da referida empresa, de pronto posso lhe assegurar que quem paga aos funcionários é a própria empresa e não o Estado. Se existem pendências, então isto é uma questão de ordem trabalhista do setor privado. O Estado é apenas o contratante dos serviços. Todavia, quem trabalha tem o direito de ter seus vencimentos honrados, com todos os benefícios previstos na CLT.

3 - Para o seu conhecimento, neste governo foram contratados menos redas do que no governo de Paulo Souto. E, ainda assim, sabe porque tiveram que ser contratados? No governo passado não foram contratados nem nomeados muitos profissionais do setor de saúde, assim como de educação. Neste último, por exemplo, vagas não foram supridas para professores de química, física, entre outras disciplinas. O que fazer, então? Deixar as crianças sem aulas? Ou cumprir a Constituição enquanto se prepara novos concursos?

4 - No que tange à licitação, a questão não é mudar a legislação e sim os procedimentos éticos que faltaram em relação a esse quesito. Um grupo de oito empresas lesou os cofres do Estado durante anos. Vá na Polícia Federal e veja os autos da investigação.

5 - Este blog não enaltece governo algum; este blog é militante e apoia o atual projeto político em curso na Bahia e no Brasil, um projeto que está transformando o país, basta olhar e comparar com o passado recente; basta ver como a imprensa estrangeira nos ver, aliás, bem diferente da nossa imprensa marrom e serviçal. Este blog não tem a desfaçatez da "neutralidade" de ocasião, ele assume posturas.

6 - Retomando a questão dos trabalhadores terceirizados, esteja certo que o Estado tomará as medidas cabíveis para que as empresas fornecedoras de mão de obra honrem com seus compromissos, como já ocorreu em outras situações.

7 - Seja sempre bem-vindo a este espaço que é, e sempre será, democrático.
Respostas por partes
1- Sei que tenho liberdade por isso venho sempre. Não é o caso de fazer censura ou ser fascista, mas de manter um nível de conversa adequado ao bom andamento do blog, pois tenho certeza que até os sátrapas sabias dialogar.
2- O dinheiro que vem da empresa para os funcionários quem paga é o Estado, quando o mesmo não é repassado a empresa não tem como pagar. Que seja o problema trabalhista do setor privado, mas quando o Estado contrata uma empresa e seus terceirizados, independente de qualquer coisa, ela é que tem responsabilidade pelos funcionários. Isso também está nas leis de licitação criada pela União.
3- Mas é isso que eu falo. Mesmo com os Redas o que se vê são várias escolas sem professores e sem aulas. Conheço professores que passaram no concurso e até hoje não foram empossados, assim como, os Policiais Civil que brigam até hoje pela nomeação. E quando vão ser os concursos se ano que vem já é ano de eleição e vai chegar um certo tempo que não poderá mais lançar edital.
4- E foram mudados os quesitos éticos? A União mudou esses quesitos? Um grupo de oito empresas lesou sim o Estado nos anos anteriores e ganharam muito dinheiro. Mas por conveniência de certos políticos. Compraram até ilha com esse dinheiro. Isso é fato.
5- Mas Zeca, o atual projeto político é do PT. Se fosse o PSDB seria a mesma coisa? Mas é claro que a imprensa assume postura e isso não irá mudar nunca.
6- Acho que Wagner te ouviu, pois nessa tarde começaram a colocar os salários de alguns. Espero que até o final de semana coloque de todos.
7- Sempre virei aqui sim. Zeca, não querendo bajular, mas sei o quento você é um cara inteligente e seria incapaz de ser algum ditador, fascista, sátrapas e/ou carlista. Mas eu vejo as coisas e vivo também, por isso, não coloco uma venda nos olhos e me calo.
Abração grande Zeca.
Você bem sabe que te admiro. Há poucos como você!!!!
Zeca Peixoto disse…
Caro Paulinho:

Enquanto o Estado vai pagando os terceirizados, como já está ocorrendo, faz-se necessário esclarecer e acrescentar mais algumas coisas;

1 - Se você se refere aos policiais civis concursados em 2003, se trata de concurso judicialmente pendente e este governo não pôde efetuar tais nomeações;

2 - Em quatro anos não há tempo suficiente para ordenar um quadro de recursos humanos do Estado que ficou sucateado durante 16 anos por conta dos initerruptos "choques de gestão" da claque carlista; o saldo disso foram oito anos sem aumento para o funcionalismo;

3 - Pergunta às próprias lideranças do funcionalismo se elas desejam o retorno da claque carlista?

4 - Saindo das fronteiras, pontuais, do Estado, que tal dar uma olhada na realidade baiana? Quantos cidadãos a claque carlista alfabetizou? Quantos hospitais a claque carlista construiu e manteve? Quantas pessoas foram beneficiadas com água potável pela claque carlista ao longo de 16 anos? Quantas pessoas foram beneficiadas com luz elétrica pela claque carlista durante esse mesmo período? Quantas residências no estado passaram a dispôr de esgotamento sanitário durante a era ACM e sétrapas? Lanço algumas perguntas, pois eu disponho dos dados comparativos. Aguardo a resposta.
Isso só demonstra o quanto a corrupção pode adquirir facetas diversas e das mais sutis e "despretensiosas". Paulo Souto, assim como tantos, nada mais é do que um descarado corrupto!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Snowden. Ou o fim da utopia cibernética

kristallnacht à brasileira?

Fé e ciência. O que Buda e Cristo têm em comum?