Paulo Henrinque Amorim dá aula sobre o Partido da Imprensa Golpista (PIG)

Comentários

Anônimo disse…
Já estou cansado dessa balela de vocês, "assessores de imprensa do PT". Torna-se-ião PIG vocês também se a oposição ganhar. É tudo a mesma merda! Só diferencia em que posição está a merda!
Hipócritas!
Zeca Peixoto disse…
O que mais me deixa curioso, caro Anônimo, é o seu próprio "anonimato", sem ser redundante e apenas encetando um trocadilho. Creio que um boa virtude é ter personalidade para assumir posições, e creio que isto não ocorre com a sua pessoa por uma combinação de dois fatores: vergonha e falta de conteúdo para tal. E isso é ridículo, posto que você teria até mais chance de convencimento das suas idéias se participasse do debate de forma transparente, e não de maneira leviana como é do seu feitio. Anônimo, a impressão que se dá é de que você não passa de uma figurinha ignorante, sem dotes para a argumentação. Você é fraco!
Este comentário foi removido pelo autor.
O que mais me deixa feliz é ver um reacionário incomodado, mesmo quando anônimo. Eles sempre ficam irritados quando criticamos a mídia gorda. É que tais críticas afetam o seu conforto, pois diminui o número de pessoas que pensam como eles. Assim, o mundo fica mais difícil, entende?

Pois é... Com a decadência da credibilidade do PIG, representada pela queda no faturamento dos veículos de comunicação que a compõem, os anônimos que gostam de ficar em cima do muro ou os denfendores do neoliberalismo terão de se acostumar às mudanças sociais, resultado inevitável da consciência de classe, cada vez mais apreendida pela população. Sem querer assustar: isso não tem volta.

Abraços, Zeca!

Postagens mais visitadas deste blog

Snowden. Ou o fim da utopia cibernética

Num dia de agosto de 1992

Fé e ciência. O que Buda e Cristo têm em comum?