PIG foi desmascarado categoricamente

É interessante como o Partido da Imprensa Golpista (PIG) está tratando o blecaute ocorrido na terça-feira desta semana em decorrência de fatores climáticos que afetaram a subestação de Furnas, na região de Itaberá (SP). O incidente está sendo politizado pela oposição partidária-midiática. Os jornais das famílias Mesquita, Frias e Marinho, o Estadão, a Folha de São Paulo e o Globo, respectivamente, estão denominando o ocorrido de “apagão”, ainda que nem de longe este se compare ao da era FHC, quando o país efetivamente parou. Certamente que eles querem apagar aquele momento trágico do Brasil com um episódio que durou, no máximo, três horas. No entanto, o presidente da Empresa de Pesquisa Energética, Maurício Tolmasquim, desqualificou categoricamente os argumentos das claques oposicionistas assim como os do PIG. Veja o vídeo abaixo.

Comentários

O pior cego é aquele que não quer ver. Houve um apagão sim. Agora os governantes não assumem. Maurício Tolmasquim é nada mais, nada mensos quê: atual presidente da Empresa de Pesquisa Energética, uma entidade afiliada ao Ministério de Minas e Energia.
E é claro que ele não vai ser contrário.Não estou querendo ser contra ou a favor de partido nenhum, mas prezo a VERDADE!
Zeca Peixoto disse…
Ok, um apagão de três horas e em decorrência de intempéries climáticas, que comparado ao de FHC, que foi de três meses....
Ocorreu um apagão. Ponto. Porém, isso não justifica a novela que os grandes veículos de comunicação, sobretudo a Rede Globo, estão fazendo do caso.

Durante anos tivemos que racionar energia e ainda pagarmos mais caro pela barberagem do governo FHC. E o que fez a mídia gorda? Fez do racionamento uma questão de conscientização da população. Para o PIG, nós deveríamos ter consciência ambiental e colaborar, economizando energia, além de aceitarmos absurdos aumentos das taxas de energia.

Continuo achando impossível discutir sobre os meio de comunicação sem relacionar com política, especialmente quando estes se comportam como um partido.

Abraços!
Sócrates Santana disse…
Paulinho, Paulinho, ô Paulinho...o sistema elétrico implantado pelo Governo Lula no Brasil cobriria a Europa inteira Paulinho, o sistema brasileiro é muito bom e anti-apagão seu babaca. Um sistema concebido, por sinal, pela ministra Dilma.
Quero muito que a oposição coloque este tema no debate do próximo ano. Por favor, Paulinho, continue batendo nesta tecla, fale do sistema elétrico do Brasil, continue...
Sócrates Santana
Ô amigo, ou melhor, "companheiro"!
Caro Socrates, não entendi o porque da agressividade, assim você me faz crer e confirmar no sentido de autoritarismo que toda esquerda representa.Faz-me lembrar da agressividade da Dilma, quando foi ignorante com alguns jornalistas quando a perguntaram sobre a falha do sistema e ela não soube responder e foi muito mal educada.
E a Europa com o Brasil? Se você quer saber a Europa está andando e cagando para a gente.
E pelo o que eu ví de você é que não sabe responder e nem argunmentar, por isso, partiu para ignorância.
Ps: Sempre faço meus comentários aqui e nunca fui maltratado por ninguém. A pesar de ser um espaço virtual tendencioso, acho eu, que deve-se respeitar a quem gera opinião. Se não gosta que fale mal do seu partido, por favor não leia mais o blog. Até Zeca que é mais esquentado soube argumentar.
Você até parece que assessor da Dilma.
Tiago Nunes disse…
Para fim de conversa, acho que o Brasil deveria começar a utilizar de fato a energia nuclear como a principal fonte de energia. Os benefícios são inigualáveis. O Brasil não chega a explorar 1/3 das fontes de uranio existentes no país. E caso chegue a 2/3, passará a ser o maior produtor e exportador do mundo. E voltando ao caso da Europa, veja o caso da França, Dinamarca, entre outros. Utilizam há anos essa fonte de energia. è muito mais barata e os riscos de haver um 'apagão' chegam quase a zero. O país dispõe de muitos recursos naturais, basta apenas saber conjugar... Ah! Sem contar que é a fonte de energia que causaria menor impacto ambiental e reduziria as emissões de gases de efeito estufa. Pertencer a base aliada ou oposicionista não muito o foco. Objetivo é prosperar um futuro melhor e digno a este país, Feliz Natal e Ano Novo!

Postagens mais visitadas deste blog

Snowden. Ou o fim da utopia cibernética

Num dia de agosto de 1992

Fé e ciência. O que Buda e Cristo têm em comum?