Essa a casa grande não engoliu!

Enauseante o papel assumido pela imprensa corporativa brasileira. Às vésperas do Dia Mundial do Trabalho o presidente da República Federativa do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva, um metalúrgico, é escolhido pela revista norte-americana Times como o líder político mais influente do mundo. O comportamento da grande mídia nativa foi marcado pelo explícito preconceito e partidarização sobre o fato. Vergonhoso! A Rede Globo simplesmente o ignorou; o jornal O Globo deu uma matéria enviesada e com tom de pilheria; a Folha de São Paulo relativizou a escolha e um dos seus articulistas sugeriu que Lula fosse incluso na categoria dos “artistas”; e o Estadão situou a matéria na sexta página, não chamando-a na capa. É assim que as famílias Marinho (Organizações Globo), Frias (grupo Folha) e Mesquita (grupo Estadão) reportam os fatos aos brasileiros. A Casa Grande não engole que um representante do povo ganhe destaque internacional.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Snowden. Ou o fim da utopia cibernética

Num dia de agosto de 1992

Fé e ciência. O que Buda e Cristo têm em comum?