O caso Sean é o nosso caso Mortara; Marco Aurélio de Melo desrespeita acordo de Haia

Ao derrubar a liminar que ordenava a volta imediata do garoto Sean Goldman aos Estados Unidos, cuja guarda está sendo disputada entre o pai biológico, o norte-americano David Goldman, e o padrasto brasileiro Paulo Lins e Silva, o ministro Marco Aurélio de Melo desrespeitou a Convenção de Haia. O Brasil é signatário deste acordo, e neste um dos itens determina que os pais biológicos tenham prevalência sobre padrastos e pais adotivos no que se refere ao destino de crianças vítimas de sequestro. Só pra lembrar: a mãe de Sean o trouxe para o Brasil, sem autorização do pai, com o argumento de que iria passar férias. Posteriormente, em cumplicidade com sua família, ela consumou o sequestro da criança. Aqui ela estabeleceu relacionamento com o advogado Paulo Lins e, no ano passado, morreu durante o parto no qual nasceu a filha do casal. David Goldman já tentava reaver a guarda do filho e, com a morte da mãe, ele quer que seja restituído seu direito legítimo, de pai, que está sendo usurpado por Paulo Lins. O STF decidirá a questão na próxima quarta-feira. O caso Sean, guardando as diferenças históricas e particularidades, remonta o caso do garoto judeu Edgardo Mortara, ocorrido no final do século XIX, em Bolonha, nos antigos Estados Papais. Com apenas seis anos, o menino foi seqüestrado pelo Vaticano. Segundo a Igreja Mortara havia sido submetido ao batismo numa cerimônia secreta por uma antiga criada da casa, que tentava curá-lo de uma grave doença. Edgardo foi levado para Roma e o caso acirrou o embate entre o império católico e os judeus isolados em guetos. A opinião pública internacional entrou na briga para defender os direitos do garoto, tornando essa luta uma questão de honra. À semelhaça do Vaticano, o inconseqüente Marco Aurélio de Melo, em mais uma das suas tiradas polêmicas, ao que parece também está querendo jogar o Brasil contra a opinião pública internacional, além de estar afrontando um direito legítimo do cidadão David Goldman, independente da sua nacionalidade. Sean Goldman deve retornar para o pai.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Snowden. Ou o fim da utopia cibernética

Num dia de agosto de 1992

Fé e ciência. O que Buda e Cristo têm em comum?