O apelo de um padre do sertão nordestino


Como cidadão, católico e nordestino, que convive com os sertanejos sofridos, digo com muita convicção e honestidade: o governo Lula, com sua política de erradicação da miséria, vem proporcionando bem-estar, como nunca visto, para essa gente sofrida. Sou testemunha ocular. Quanta melhora na vida deste povo nordestino, deste povo paraibano! Convivendo com os sertanejos deste pedaço de chão nordestino, sertão paraibano, percebo a grande mudança na sua vida social, econômica e cultural. O artigo é do Padre Djacy Brasileiro.
Sou sertanejo, morando no sertão nordestino, tendo como companhias a seca com suas tristes conseqüências, um sol causticante, um calor fora do normal, e um povo que a toda hora clama por pão, água, dignidade, e vida em abundância. Sabendo o que é sofrimento, sentindo na pele as agruras dos sertanejos paraibanos, exponho o seguinte:

Como cidadão, católico e nordestino, que convive com os sertanejos sofridos, digo com muita convicção e honestidade: o governo Lula, com sua política de erradicação da miséria, vem proporcionando bem-estar, como nunca visto, para essa gente sofrida. Sou testemunha ocular. Quanta melhora na vida deste povo nordestino, deste povo paraibano!

Convivendo com os sertanejos deste pedaço de chão nordestino, sertão paraibano, percebo a grande mudança na sua vida social, econômica e cultural. Eles mesmos me falam: "padre , com o governo Lula a nossa vida melhorou muito, graças a Deus, e graças ao Presidente Lula. Outros dizem : agora nossos filhos podem se formar, serem doutores". E mais: "padre Djacy, agora a gente pode comer um pedaço de carne, comprar uma geladeira, uma moto prá levar a gente pra rua, quando precisar. Lula, seu padre, é uma bênção".

Como padre sertanejo, que conhece de perto a realidade de miséria, fome, sede, afirmo, peremptoriamente, que é imprescindível a continuação da política econômica do governo Lula, durante os próximos quatro anos, para melhorar, cada vez mais, a vida de um povo, que por tanto tempo, fora humilhado, 

marginalizado, tratado com desdém, pelos governos anteriores.

Uma coisa é certa: este governo Lula trata essa gente das terras do chique-chique e mandacaru, com respeito e dignidade.Na condição de cidadão, lanço este apelo: querido povo deste sertão nordestino, seguindo tão somente a voz de nossa consciência e, por ela deixando-nos ser guiados, unamo-nos, com fé, garra e esperança, na defesa da continuação das políticas implantadas pelo o atual governo, que tanto melhoraram nossa vida, votando na candidata do nosso querido Presidente Lula da Silva. Afinal, a vitória de Dilma significará para milhões de nordestinos, o seguimento dessa melhoria de vida, no âmbito sócio-politico-econômico.

É importante frisar: com Dilma na Presidência da Republica, a transposição de águas do rio São Francisco tornar-se-á uma realidade concreta e existencial para nós, que tanto sofremos com as conseqüências nefastas da seca. Afinal, essa obra não pode parar. E ela, temos certeza, não vai deixar parar. Não tenhamos medo de ser felizes. Votemos na candidata de Lula, "para o Brasil seguir mudando". (OBS: leiam a 
carta de apoio a Dilma, assinada por vários Bispos, Padres e Pastores evangélicos: se nos calarmos,até as pedras gritarão (Lc 19,40).

(*) Padre Djacy Brasileiro, no alto sertão paraibano, sofrendo com seus
irmãos, as agruras de uma das maiores seca do nordeste brasile



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Snowden. Ou o fim da utopia cibernética

Num dia de agosto de 1992

Fé e ciência. O que Buda e Cristo têm em comum?